Conheça os sintomas da dengue
24 de janeiro de 2020
Exibir tudo

Saúde mental: precisamos falar sobre este assunto

Ser saudável envolve mais do que não ter doenças, praticar atividades físicas e se alimentar bem. É preciso levar em consideração a saúde mental, um assunto tão discutido atualmente, mas que ainda não é completamente compreendido e se torna alvo de muitos estigmas e preconceitos herdados de décadas passadas.

O primeiro ponto que se precisa compreender sobre o tema é que saúde mental não é simplesmente a ausência de transtornos mentais. Ela envolve fatores que representem um completo estado de bem-estar mental, conforme já preconiza a Organização Mundial da Saúde (OMS) em sua definição sobre o que é saúde.

Segundo a própria OMS este estado de bem-estar mental pode ser abalado por diversos fatores, como rápidas mudanças sociais, condições de trabalho estressantes, discriminação de gênero, exclusão social, estilo de vida não saudável, violência e violação dos direitos humanos. Promover a saúde mental significa trabalhar com ações que permitam às pessoas adotar e manter estilos de vida saudáveis, além de combater situações que possam ameaçar este estado de bem-estar.

O que é preciso entender sobre saúde mental

Dissolver os estigmas e preconceitos que rondam a saúde mental também é uma forma de promovê-la em um âmbito social. Para compreender melhor o tema, listamos alguns fatos levantados no site da Organização das Nações Unidas (ONU):

– Saúde mental é mais do que a ausência de transtornos mentais;

– Trata-se de uma parte integrante e fundamental da saúde. Isso significa que um indivíduo não pode ser considerado saudável se ele não estiver com a saúde mental em dia;

– Ela é determinada por uma série de fatores socioeconômicos, biológicos e ambientais;

– Estratégias e intervenções custo-efetivas de saúde pública e intersetoriais existem para promover, proteger e restaurar a saúde mental das pessoas.

Fatores determinantes para a saúde mental

Conforme mencionamos anteriormente, diversos fatores contribuem para a saúde mental e a qualidade de vida de uma pessoa, como os sociais, psicológicos e biológicos. Um exemplo de fatores sociais diz respeito às pressões socioeconômicas contínuas. Esta relação é evidenciada pelos indicadores de pobreza, incluindo baixos níveis de escolaridade.

Outros fatores sociais dizem respeito a mudanças de padrões sociais bruscas, como as causadas pelo desemprego. Trabalhos estressantes também podem comprometer a saúde mental de uma pessoa, causando transtornos como ansiedade, fobia social e até mesmo depressão. O ambiente familiar também pode prejudicar o bem-estar mental de alguém, dependendo do tipo de pressões às quais aquela pessoa é submetida, somando isso à cobrança social de que famílias devem ser unidas e se amarem incondicionalmente – o que nem sempre reflete a realidade.

Fora do escopo social, há ainda fatores psicológicos e de personalidade específicos que tornam pessoas vulneráveis aos transtornos mentais. Além deles, há ainda causas biológicas, como fatores genéticos, que contribuem para desequilíbrios químicos no cérebro, que também prejudicam a saúde mental.

Como se manter saudável mentalmente

O primeiro passo é entender que a saúde mental deve ser tratada como outros aspectos do funcionamento do seu corpo. Transtornos e problemas mentais devem ser tratados com seriedade e não serem simplificados a um traço da personalidade da pessoa.

Para ajudar a manter a saúde mental em dia preste atenção a estas dicas:

– Busque manter sentimentos positivos consigo, com os outros e com a vida. Em outras palavras, tente “ver o copo meio cheio” em todas as situações;

– Aceite a você mesmo e aos outros, com qualidades e defeitos. Lembre-se de que pessoas possuem limitações e não são infalíveis;

– Mantenha em mente que o estresse não é causado pelos acontecimentos, e sim, pela sua reação a eles;

– Evite o consumo de álcool, cigarro e medicamentos sem prescrição médica e não use drogas;

– Pratique sexo seguro;

– Reserve tempo para atividades de lazer, convivência com amigos e pessoas que lhe façam bem;

– Mantenha bons hábitos alimentares, durma bem e pratique atividades físicas regularmente.

Lembramos ainda que em muitos casos manter a saúde mental pode envolver pedir a ajuda dos outros. Sejam eles amigos, colegas ou profissionais, como psicólogos ou médicos. Entender que a sua mente faz parte da sua saúde é fundamental para investir no seu bem-estar e na sua qualidade de vida.

Leia também: Síndrome da fadiga crônica: Muito além do cansaço